sexta-feira, 21 de maio de 2010

eu continuo por você, e por mim ♪

hoje escrevo em pleno dia mais díficil do ano. Meu pai que sempre foi meu melhor amigo e meu grande heroi, faria aniversário hoje. Tenho comigo a foto do último momento em que o vi, enquanto já com toda a bagagem olhei seus olhos e disse: "pai, estou indo.." Nunca tinha visto meu pai chorar; pois como diz ele um homem não chora nem por dor, nem por amor ♪' mais desta vez ele não conseguiu prender. Me olhou com aqueles olhos tristes e simples de sempre, mais evitou dizer qualquer palavra. Apenas me abraçou longamente, dizendo finalmente que sentiria minha falta ;s Meu pai não queria que eu viajasse, e sinto que a culpa vem me cobrar um alto preço por minha ousadia. Sei que celebrei meu pai enquanto ele estava vivo, talvez ninguém mais do que eu tenha dito o quanto o amava, ou tenha estado mais ao lado dele nas piores e melhores horas. Até no momento de sua morte vi o quanto eu era igual a ele.. Pois é, exatamente por saber que meu pai era tão igual a mim, como ninguém mais no mundo queria compartilhar tudo que vi, vivi e sentir. Agora não há mais pai, e junto com ele morreu aquela vontade de viver, e dizer " você tinha que ter visto isso meu velho" Posha, um dos grandes motivos de seguir em frente foi para dar ogulho a pessoas como meu pai. Mas agora de que me serve o orgulho se não há abraço? De que serve um sonho se vai uma pessoa que amo? :~

2 comentários:

.PAOLA and -qq disse...

muito lindo leticia,adorei mesmo. ;D
parabéns linda. *-*

Aline Paiva' disse...

Serve a esperança de que tudo o quanto vc fazes aqui na terra de alguma forma ele está vendo e dizendo: ah, essa é a minha garota ;)". Não podemos evitar a morte, a dor, mas, podemos evitar o sofrimento. E. não tenha dúvida de que ele quer apenas SORRISOS em seu rosto.